Entrevista TI Inside – Livro analisa o fenômeno Web 2.0

de: ICO
Da Redação

O livro “O Conhecimento em Rede”, da editora Campus, de Marcos Cavalcanti e Carlos Nepomuceno, professores do MBA de Gestão de Conhecimento da Coppe/UFRJ, o primeiro no país a analisar o fenômeno da Web 2.0, foi lançado dia 1º de março, no segundo dia da Conferência Web 2.0.
Carlos Nepomuceno, um dos autores apresentou a palestra “A Web 2.0 como fator de desenvolvimento brasileiro”, dia 28/02, no primeiro dia do encontro.
O livro trata desta nova revolução cultural, social e tecnológica a que todos estamos expostos, já entrou na lista dos 10 mais vendidos na área de negócios da editora.
Carlos Nepomuceno detalha nessa entrevista, o conteúdo do livro e da palestra:

P – Afinal, o que provocou a Web 2.0?
Carlos – A Web 2.0 surge como um conceito para explicar a mudança ocorrida no perfil dos usuários, que passaram, depois da banda larga, por volta de 2004, a ficar mais tempo on-line e exercer o potencial interativo da Internet, que sempre existiu e ficava restrito aos que tinham uma conexão melhor. Ou seja, a massa agora está interagindo.

P – Existem muitas opiniões do que é afinal a Web 2.0, qual é a sua?
Carlos – Acreditamos que a Internet cumpriu uma primeira etapa de povoamento e agora ela vai se consolidar na sua verdadeira vocação: o primeiro meio de interação do ser humano, que permite a comunicação do muitos para muitos.
Trata-se de um novo paradigma da comunicação humana, uma quebra que só havia ocorrido no mundo nessa magnitude com a invenção da prensa por Gutemberg, na Alemanha, por volta de 1500. Mudanças de paradigma como aquela provocaram grandes revoluções e quebras de hierarquias e monopólios. A revolução industrial, francesa, americana e russa foram filhas dos livros e dos jornais, sem os quais não aconteceriam.
A Internet entra agora no ciclo das massas. As quebras de monopólio na indústria da música, do software, cinema, publicações, comércio, telecomunicações é apenas o começo.
Veremos que por trás destas mudanças sempre estiveram grandes comunidades em rede em escala planetária, conspirando, se articulando e produzindo mudanças, como foi o caso da própria Internet, que não é fruto de nenhuma grande empresa, ou do Linux, do Kazaa, MP3, Amazon, Google, Skype.
Contar a história destas pequenas Tsunamis sem levar em conta o papel das comunidades em rede para que atingissem a escala global é tapar o sol com a peneira.

clique para continuar lendo…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: