Video: RSS in Plain English

5 maio, 2007

We made this video for our friends (and yours) that haven’t yet felt the power of our friend the RSS reader. We want to convert people and if you know someone who would love RSS and hasn’t yet tried it, point them here for 3.5 minutes.

Anúncios

What is Web 2.0?

2 maio, 2007

It’s one of the biggest buzzwords out there, but what exactly does it mean? Andy Gutmans of Zend defines Web 2.0 and explains how it’s changing the face of the Internet.

Host: Andy Gutmans, Co-founder and VP, Zend

Coloque a internet em uma página só

2 maio, 2007

de: Yahoo! Tecnologia

(Agência Estado)

Por Filipe Serrano

Acessar a internet é um ritual. As pessoas abrem o navegador, entram em sua página inicial, em geral o site de seu provedor, checam o e-mail, verificam se ocorreu algo de novo em um portal de notícias, entram em seus blogs favoritos, procuram vídeos no YouTube… Uma coisa de cada vez, é uma verdadeira maratona, ufa!

Não seria bom entrar na internet e imediatamente cair em uma página com a sua cara, em que tudo o que você gosta ou precisa fazer na rede já está lá, ao alcance dos olhos e do mouse? E o melhor de tudo: ela pode ser acessada de qualquer computador conectado à web.

Você inclui seus sites de notícias favoritos e fica sabendo na hora quando uma nova reportagem for publicada. Também vê seus e-mails fresquinhos. E sabe exatamente quando os blogs são atualizados.

Além disso, dá para adicionar ferramentas bacanas, como uma agenda de compromissos, relógios com os fusos de várias partes do mundo e ainda entrar no MSN sem precisar ter o programa instalado.

clique para continuar lendo…

Web 2.0 como assunto do dia

2 maio, 2007

de: Yahoo! Tech

Por John C. Dvorak, PC Magazine

A Web 2.0 é a última tentativa de um esforço sem fim de reatar a mania ponto-com do fim da década de 90. Essa parece fazer sucesso. O problema é que pouca coisa mudou. Más idéias do passado foram renomeadas e alteradas. Estamos vendo um exemplo clássico do “vinho velho em garrafa nova”: mudar a etiqueta não deixa o vinho melhor, mas faz com que compremos o vinho.

Eis o que realmente acontece. Algumas tendências que sumiram com a crise ponto-com, tais como comércio online, voltaram sem ninguém precisar reapresentá-las como mágicas. Seu crescimento é estável, e seu futuro parece bom. Mas a crise ponto-com fez com que muitas outras tendências fossem abandonadas. A retórica dos promotores da Web 2.0, um conjunto de frases pegajosas e impressionantes, parece apenas um jeito de requentar essas panacéias digitais falhas.

Self-service

Talvez os inventores da Web 2.0 não vejam quais são as reais tendências, porque perdida entre as palavras da moda e as conferências chiques está a realidade do que as pessoas realmente fazem online, que é algo relacionado ao conceito de que se usa a web para fazer tudo no estilo self-service. Essa tem sido a principal vantagem da internet desde sua concepção. Já que a simplicidade (a idéia principal em self-service) não dá dinheiro, essa idéia se perde no meio de palavras como “arquitetura participativa,” “habilitadora de interatividade,” “experiência rica,” “ambiente categorizado pela contribuição do usuário,” “hackabilidade,” e “possibilidade de remasterização pelo usuário.” Mas trata-se apenas de evolução, e não da revolução que as garotas de torcida organizada promovem.

clique para continuar lendo… 

Web 3.0, 2.0, 1.0? O que isso significa?

2 maio, 2007

de: Wikirus

Por Daniel Monteiro

Outro dia estava lendo sobre a Web 3.0. É sim! Web 3.0. Já é assunto nas páginas dos jornais e nos BLOGs mais antenados. Uns falando bem, outros nem tanto…

Em linhas gerais, definimos a Web 3.0, como a Web semântica, a Web que passa a dar sentido aos dados. Sistemas que conseguirão não só apresentar o dado ou informação, mas dar contexto a esse dado.

Imagine que o Google respondesse, precisamente, a seguinte questão: “preciso da configuração de um computador para jogos e edição de imagens?” Para isso, seria necessário que o Google, ou qualquer outro sistema, além de conhecer as configurações possíveis para micros, soubesse para que serve e qual a melhor aplicação de cada uma delas.

Para essa situação acontecer, é fundamental a criação de um segundo nível de informação, ou seja, a criação de dados que descrevem dados, ou os metadados.

Em curtas palavras: sistemas mais inteligentes e dados que descrevem dados, essa é a Web 3.0.

clique para continuar lendo…

Google anuncia software de apresentação e acirra competição com Office

1 maio, 2007

de: Computerworld

O anúncio foi feito pelo CEO do Google, Eric Schmidt, durante apresentação na Web 2.0 Expo, que acontece em São Francisco.

Por IDG Now!

O Google está acrescentado um sistema de apresentação, como o PowerPoint, da Microsoft, em seus aplicativos online Doc & Spreadsheets, acirrando a competição com o Office, pacote de softwares da empresa de Bill Gates.

clique para continuar lendo… 

Conheça 13 serviços de Web 2.0 desenvolvidos no Brasil

1 maio, 2007

de: IDG Now!

Por Ralphe Manzoni Jr., editor executivo do IDG Now!

São Paulo – Há um ano, eram raros bons serviços locais. Hoje, difícil foi selecionar. Confira nossa lista de sites Web 2.0 desenvolvidos por brasileiros.

A Web 2.0 brasileira cresceu e multiplicou. Há cerca de um ano, eram raros os serviços disponíveis. Hoje, é difícil fazer uma seleção sem cometer injustiças.

clique para continuar lendo… 

O que são Mashups?

30 abril, 2007

Learn what Mashups and APIs are and how you go about making one of the great wonders of Web2.0

TV1 Trend Report – Geração C

26 abril, 2007

A TV1 é uma agência de comunicação integrada com 20 anos de mercado e domínio nas principais competências da comunicação dirigida. Sua estrutura conta com 5 áreas especialistas em diferentes mídias, entre elas a TV1.Com, uma das principais agências de marketing digital do Brasil.
Saiba mais em:
www.tv1.com.br

PDF da Folha sobre Web 2.0

23 abril, 2007

Como já citado em um outro texto, do fechaTag, esse PDF da Folha é bem explicado, fácil de entender.